sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Feedback: foi muito disto que andei a fazer nas férias - parte 1

Amo ler. É daquelas coisas que mais gosto (que prazer é outra coisa) me dá fazer. Sou capaz de ficar horas e horas agarrada a um livro, qual viciada, se for realmente bom e se me conseguir cativar. Gosto de me perder nas histórias, pôr-me na pele das personagens, imaginar o que sentem e conjecturar sobre o que pode (ou não) acontecer. Daqui se percebe porque li tantos livros nestas férias. Agora que já li tudo (para já, que agora estou em pausa) posso dar a minha humilde opinião sobre o que me passou pelas mãos.


Lê-se bem e num instante. Além do livro ser pequeno, a história é simples e não mete muitos rebuscados pelo meio. Não há muito a dizer. É daqueles livros que passa bem ao lado.


Deste gostei mais. Há um mistério, uma história mal resolvida e faz pensar que às vezes as coincidências não acontecem por acaso. Vale a pena.

Li o livro porque vi o filme primeiro (é um dos meus preferidos de sempre) e fiquei curiosa se o livro seria tão bom como o filme. Confesso que gostei mais do filme do que do livro, apesar de no filme terem sido anuladas algumas partes que achei importantes. Mas aquele Ryan Gosling é tão giro e tão bom actor que qualquer filme com ele me deixa embevecida. A história é fantástica, daquelas que qualquer romântico que se preze não se importava de viver um amor assim.


De todos foi o que mais me prendeu. A história é boa, está mais bem conseguido do que os outros e basicamente tem mais assunto. Não sou a maior fã de Nicholas Sparks: li estes todos porque além de me terem caído nas mãos (não gastei um cêntimo neles, entenda-se) também não tinha nada que fazer.

É Isabel Allende e isso diz (quase) tudo. Recomendo sem dúvida. A história é cativante, apesar de ser um bocadinho chato em algumas partes, mas vale muito a pena. Os cenários estão tão bem descritos, que facilmente nos imaginamos dentro da história.


É definitivamente um dos meus livros favoritos. Comprei-o porque a Catarina Fonseca é uma das autoras e tinha curiosidade em ver a escrita dela num livro. É uma comédia com drama, romance e terror à mistura, numa mistura muito bem conseguida. Dei por mim a rir sozinha na praia enquanto o lia que o acabei em casa. Não fossem pensar que eu não jogo com o baralho todo. Uma boa prova que o que é nacional às vezes também consegue ser (muito) bom.

8 comentários:

ADEK disse...

Gostava de ter lido tantos livros como tu:/ Desperdicei um bocado as férias no lado das leituras, sem dúvida:X

Vanessa. disse...

Os autores nacionais são também muito bons, não haja dúvidas disso. De todos esses livros, apenas ainda li dois. Mas alguns, ando com bastante curiosidade de os ler brevemente :)

Mel disse...

Cativaste-me com o último. As escritoras são excelentes, e a Alice Vieira é uma das escritoras da minha infância, logo por ai...

Do o tio Nicholas, é sempre do mesmo, a mim já não me prende a atenção.

Da tia Isabel, ainda tenho "prali" algo dela para ler, mas tornou-se tão chato, tão aborrecido, que não tenho nem paciência para lhe voltar a pegar, nem para ler outro livro dela.

~ rita disse...

Corações em Silêncio é dos meus favoritos de Nicholas Sparks. xD

Mary Jane disse...

Também sou fã de Nicholas Sparks ;)
beijinho

LittleBunny disse...

Ai mulher,deixa-te de Nicholas Sparks agr!Leste 3,já conheces o autor.Agr é sempre a mm coisa!:P

Isandes disse...

esse da isabel allende é 1 trilogia (k já li). Mt bem, fartaste-te de ler! *

Catia disse...

Um livro lindo da Isabel Allende e a Soma dos Dias, vale a pena